Roubos de cargas aumentam em Minas Gerais

Em uma lista com 57 países, o Brasil é o oitavo mais perigoso para transporte de cargas.

Em 44 dias, o país registra um número de roubos de cargas equivalente à soma registrada nos Estados Unidos e na Europa durante um ano inteiro.

Segundo uma matéria produzida para o Diário do Comércio, de janeiro a maio de 2017, foram registrados no Estado 661 roubos de carga, aumento de 11,2% no comparativo com igual período de 2016.

O levantamento é do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas do Estado de Minas Gerais (Setcemg) e foi feito com base em dados dos órgãos de segurança.

Ainda de acordo com o Setcemg, Minas é o terceiro Estado do país em roubo de cargas – com cerca de 10% do total de ocorrências, ficando atrás do Rio de Janeiro e São Paulo.

Atentos a este cenário, separamos algumas dicas que podem minimizar os riscos de roubo de carga.

O ideal é conversar com a equipe responsável pelo transporte para o compartilhamento de informações.

Cuidado com caronas e chapas 

Instrua sua equipe a nunca oferecer carona para estranhos.  Uma das formas das quadrilhas agirem é exatamente render o motorista e entrar em contato com os comparsas, já a espera da carga em um ponto combinado.

Essa dica vale também para contratação de chapas: busque profissionais conhecidos ou com referências.

Informe sua equipe sobre o trajeto da carga 

Mantenha um arquivo sobre postos de serviço ou de combustível que sejam confiáveis ao longo do trajeto que será percorrido pela equipe. Alinhe também os pontos de hospedagem seguros antes dos motoristas iniciarem a viagem. É importante ressaltar que estacionar em acostamentos para dormir não é uma opção segura.

Estabeleça regras de contato 

Estabeleça regras de contato com sua equipe.  Faça contato em intervalos regulares e locais pré-deteminados, principalmente em zonas que são consideradas de risco.

Um ótimo recurso de segurança eletrônica que auxilia no controle da localização da frota é o rastreamento veicular.  Esse sistema permite identificar movimentações ou desvios de rota não programados, tornando possível que o veículo seja bloqueado remotamente de forma escalonada, com total segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *